301032_664553_woman_sunlight_exposure

Cabe na Mala: corpo dourado e sem ressecamento.

Avalie esse destino

Normalmente, durante o verão a pele fica mais ressecada e desidratada, por causa da exposição solar, piscina e vento. “No caso do sol, suamos muito, então, perdemos muita água e sais minerais que são importantes para manutenção da nossa proteção natural”, afirma Mika Yamaguchi, farmacêutica e consultora técnica da Biotec.

O sal presente na água do mar desequilibra o “manto hídrico lipídico” e com a potencialização da perda de água no organismo, ocorre a desidratação. “A presença do vento muitas vezes faz com que sequer sentimos o calor e ficamos mais tempo ao sol, literalmente ‘tostando’. No caso da piscina, a presença de cloro é o grande vilão, além também de ressecar bastante a pele”, declara a farmacêutica.

O ressecamento é o grande problema dessa época
Para Mika Yamaguchi, pode-se dizer que o ressecamento é, de fato, um grande problema no verão, mas a exposição inadequada ao sol também representa riscos para a pele. “É muito comum ocorrer, por exemplo, ardência e vermelhidão, os quais poderão se tornar danos no futuro ou predisposição a doenças de pele”, afirma. A consultora técnica da Biotec alerta para os excessos de banhos e uso de sabonetes não adequados, que removem “toda a proteção natural da pele”. Dessa forma, no caso, a tendência é que haja ressecamento e desidratação.

Hidratar a pele
Para proteger a pele contra a exposição solar, Mika Yamaguchi destaca que é essencial manter a hidratação. “Quando estamos bem hidratados, protegemos mais a nossa pele da exposição solar e as agressões externas. A pele é a nossa primeira barreira de proteção. Quando ela está desgastada com falhas nesta barreira é uma porta aberta para invasão, com danos causados pelos raios, como microrganismos, bactérias e sujeiras. Tudo isso pode causar irritações, inflamações e também o envelhecimento precoce”.

A hidratação da pele após a exposição é importante para que haja a recuperação de suas defesas naturais. “Dessa forma, no dia seguinte, a pele estará com as barreiras de proteção mais fortes e será menos agredida e exposta a agressões”.

A consultora técnica menciona que os filtros químicos e suas fragrâncias podem contribuir para quadros alérgicos. “O rosto sempre é bem protegido, mas o que denuncia a idade são as nossas mãos, além do corpo, que têm uma exposição muito maior no verão, quando não recebeu a proteção correta”.
Benefícios e importância dos hidratantes pós-sol

Ao contrário dos hidratantes corporais convencionais, os hidratantes pós-sol possuem ativos essenciais para reestabelecer as defesas naturais da pele. Os produtos possuem ainda sistema antioxidante avançado e ativos com efeito calmante, segundo Mika Yamaguchi.

Os ativos que ajudam na hidratação
Para ter hidratação correta na pele após a exposição solar, existem ativos que proporcionam benefícios e cuidados necessários. Confira abaixo mais detalhes sobre os ativos mais eficazes do mercado.

Alistin – trata-se de um peptídeo (biomolécula) com intensa ação antioxidante. O ativo também protege o DNA e auxilia a pele na reparação dos danos causados pelos raios UVB.

OTZ 10 – com esse antioxidante, são neutralizados os danos gerados pelos radicais livres produzidos pelos raios UVA, UVB, e IR -A (calor). Dessa forma, tem-se a taurina, um aminoácido de ação energizante e protetor do DNA. O OTZ 10 é um único antioxidante que neutraliza os efeitos provocados pelos radicais livres.

GPS Trealose – o ativo possui a capacidade de aumentar as defesas naturais da pele, isso ocorre por causa da ativação das Heat Shock Protein, proteínas protetoras responsáveis, que alertam o organismo quando as temperaturas do corpo estão muito altas, ou mesmo, frias. Essas proteínas protegem o organismo contra os efeitos danosos da exposição ao sol e calor. Vale destacar que o ativo GPS Trealose também combate a desidratação da pele.

Hyaxel – Ao contrário dos ácidos hialurônicos, disponíveis no mercado, a substância presente no ativo “tem um tamanho que permeia e potencializa a produção do ácido hialurônico natural, componente conhecido como fator natural de hidratação, responsável pela nossa auto-hidratação”

Arct Alg – o ativo é uma biomassa marinha do Mar Ártico que aumenta a energia celular, pois ela é rica em sais minerais e aminoácidos. Por causa da intensa exposição da pele às agressões, as células se desgastam e, neste caso, é necessário um ativo que auxilia na produção de mais energia (ATP), a molécula que armazena energia. Com o ativo, ocorre o bom funcionamento das células e, consequentemente, a pele ganha em hidratação e proteção.

Pro Barrier Repair – o ativo tem função anti-inflamatória e age como calmante natural para a pele. Trata-se de um bioativo natural reparador e reconstrutor da barreira da pele.

Como usar os hidratantes pós-sol e aproveitar ao máximo os benefícios
Quanto ao uso do hidratante no corpo, Mika Yamaguchi afirma que é importante passar o produto nas costas e ombros. Como essas regiões são de difícil acesso, elas são “portas de acesso” para os efeitos danosos provocados pelo sol, por exemplo. A consultora técnica da Biotec também indica:

• Utilizar o hidratante pós-sol logo após o banho. Caso a pele ainda esteja ressecada, é recomendável passar o produto novamente. Para Mika Yamaguchi, é importante que “a pele se recupere bem de um dia para outro, pois o acúmulo dos danos é invisível aos nossos olhos. E esses danos serão grandes vilões no futuro”

• Ter atenção quanto aos hidratantes que podem ser armazenados na geladeira, existem ativos que podem ser “inativados ou se cristalizarem em temperaturas muito baixas, o mesmo vale para temperaturas altas”

• Conferir se o hidratante é livre de etoxilados e parabenos, composições danosas à pele. Para Mika Yamaguchi, quanto mais perto da identidade da pele, melhor a afinidade e, dessa forma, é formado “um manto protetor mais eficaz”

Com o uso do hidratante pós-sol, o bronzeado é mantido por mais tempo e o produto também pode ser aplicado no rosto. No caso das crianças, Mika Yamaguchi afirma que além da importância do uso de protetor solar, é essencial usar o hidratante. “As crianças estão expostas às mesmas agressões e são mais frágeis que os adultos, em relação a função de barreira da pele”, finaliza.

Você também pode gostar de: