150324_flights-hero-image_1330x742-3

Descubra o tipo de seguro viagem mais adequado para cada continente.

Avalie esse destino

O ideal é estar preparado com um bom planejamento e uma lista de tudo o que você irá precisar, principalmente para estar protegido durante o descanso. E em meio às exigências imigratórias e elevados custos de atendimento médico no exterior, como escolher o seguro viagem adequado para cada destino? Confira abaixo algumas dicas da APRIL Brasil Seguro Viagem para conseguir contratar a melhor opção.

Américas
A maioria dos países não exigem um seguro viagem, com exceção de Cuba, Venezuela e Equador. Os dois primeiros estipulam um mínimo de cobertura de US$ 10,8 mil e US$ 40 mil, respectivamente. Para destinos da América do Sul, Central e Caribe, é recomendado contratar coberturas a partir de US$ 70 mil. Isso por que, mesmo que o custo de vida nesses destinos não seja alto, poderá cobrir todos os gastos mesmo em situações de internação, evitando que o segurado tenha que arcar com qualquer valor extra.

Já os viajantes com destino ao Canadá e Estados Unidos devem fugir das coberturas baixas. Com preços exorbitantes na saúde em ambos os países, caso o turista necessite de atendimento médico e passe por uma cirurgia simples, por exemplo, o custo total pode ultrapassar facilmente os US$ 50 mil. Com a conversão para reais (R$), esse é um prejuízo e tanto. A APRIL Brasil Seguro Viagem oferece coberturas que chegam a US$ 1 milhão, além de ter 100% de cobertura para doenças preexistentes.

E quem pensa que contratar seguro viagem é importante apenas para os destinos internacionais está enganado. Para viagens domésticas, mesmo que você tenha um plano de saúde, o item pode oferecer cobertura que vai além da assistência médica e cobre cancelamento de viagem, extravio de bagagem, entre outros.

Europa
Os países que fazem parte do Tratado de Schengen estabelecem como requisito para entrada um seguro viagem com cobertura para assistência médica no valor mínimo de € 30 mil. É possível que o passageiro que não esteja portando uma apólice válida seja barrado. Mesmo para quem irá visitar destinos fora do Tratado, é imprescindível contratar um para garantir o acesso à saúde no Velho Continente sem precisar usar todas as economias em caso de uma emergência médica.

Ásia
Os países asiáticos não estabelecem como obrigatória a apresentação de um seguro viagem para entrada de turistas. No entanto, é necessário avaliar os riscos e contratar o produto adequado. Normalmente, os voos até lá são longos e cheios de escalas ou conexões, o que aumenta a chance de sua mala não chegar junto com você. Além disso, a comida exótica pode não cair muito bem nos estômagos mais sensíveis e as doenças tropicais assombram até os viajantes mais experientes. Além de cobrir extravio de bagagem e assistência médica para urgências e emergências, o seguro viagem pode cobrir acompanhamento familiar ou até mesmo convalescença em hotel.

Oceania
Um dos principais destinos para intercâmbio, a Austrália exige seguro viagem apenas para aqueles que desejam aperfeiçoar o inglês na ilha, o Overseas Student Health Cover (OSHC). O continente também é um dos mais buscados para a prática de esportes de aventura. Por isso, é preciso ficar atento e optar por produtos que ofereçam o melhor suporte durante o passeio. Outra vantagem é que, se precisar voltar para casa antes do previsto, o seguro garante o retorno de acordo com as condições gerais e limites contratados.

África
Muito concorrido por seus safáris e as opções de aventura, não determina a contratação de um seguro viagem. Mas não é por isso que você não deve contratar um. O ideal é verificar o seu estilo de viagem e checar se o seguro que você está cotando tem todas as coberturas para as possíveis situações, como interrupção da viagem e garantia de retorno antecipado, por exemplo.

Você também pode gostar de: